top of page

SEM MALA e SEM ALÇA

Atualizado: 7 de dez. de 2020

Série: TURISMO DO FUTURO


Na tentativa de respostas para muitas inquietudes e dúvidas referente ao setor, a série "Turismo do Futuro", traz conteúdos de prováveis cenários e horizontes, a fim de criar insights e expectativas do que poderá desenrolar e mudar com as atividades turísticas além do pós pandemia. Os conteúdos das série estão apoiados em pesquisas, grandes autores e pitacos pessoais, claro! Curioso? Então já ativa as notificações, salva nos favoritos que prometo que vai ser bem interessante, provocativo, intrigante e nada convencional.


Até 2040 a forma como passaremos a viajar sofrerá grandes transformações, como num ímpeto desejo de viajar, basta se direcionar ao aeroporto sem lenço e nem documento e simplesmente num piscar de olhos embarcar. Parece loucura, mas não para os audaciosos projetos do futuro.


Futuro presente...


Já imaginou viajar sem despachar bagagem? O desafio hoje é viajar apenas com a mala de mão, certo?

Talvez não para a Consultoria de Tendências WGSN, onde projeta que até o final de 2020, o viajante poderá partir em viagem sem bagagem alguma e de mãos abanando. De acordo com a pesquisa, isso valida ainda mais, quando se trata das rigorosas franquias de bagagem e o alto custo para despacho. Mas como assim? Viajar sem roupa?


Essa prática poderá ocorrer através da "economia criativa", como alugar roupas no destino de viagem, e a plataforma japonesa Locarry criada pelo Shimpei Watanabe, já trata o assunto desde 2017, que disponibiliza de roupas para um jantar formal à pranchas de surfe em locação com pessoas que vivem no local do destino. A rede ainda não está disponível no Brasil, mas estudam expansão.

Através da ativa start-up UnPack, onde basta preencher um formulário específico para suas necessidades, e assim receberá em seu hotel itens que não deseja levar na mala ou em mala nenhuma. Ideal para destinos de baixíssimas temperaturas ou viajante volta ao mundo.


Até 2040...


O futurista Ray Hammond sobre um estudo para Allians Partners em The Future Travel Experience, vai muito além e acredita que até 2040, os viajantes poderão enviar ao hotel seus dados para que providenciem as roupas impressa em 3D, adequadas e feita sob medida especialmente para você e depois de usadas, recicladas!!! Hight Tech e Sustentável!!! Lembrando que essa prática de impressão de roupas em 3D já é possível e nem é tão recente assim. Em pesquisa encontrei artigos de meados de 2013 ja trazendo essa alternativa do universo têxtil. Dá um google .... 


Apesar de 2040 parecer um futuro distante, se pararmos pra pensar, são somente 20 anos que nos distanciam desse cenário com tendencias de um futuro muito tecnológico e cheio de novidades. Com a aceleração da pandemia, talvez tudo se antecipe.


E você? O que achou desse provável futuro das viagens? Acha incrível deixar de fazer uma mala, ou é do tipo como eu, que curte fazer as malas e aproveita para organizar o guarda-roupa rs.



Até lá...


Um beijo.


Clau Parra

 

Seu comentário é tão importante! Traga suas dúvidas e questionamentos, terei o imenso prazer em respondê-las!

O Login é bem rapidinho e você faz uma única vez.


 

Foi útil pra você esse conteúdo? Então compartilhe as suas redes socais logo aqui embaixo.

 

Comments


bottom of page