top of page

TURISMO x PANDEMIA: "novas" reflexões

Atualizado: 5 de fev. de 2022


"Ainda" não existe quando tudo isso vai acabar, e não existe também alguém ou alguma organização que saiba. O que temos é: Vacina à vista, guerra política, crise sanitária, irresponsabilidade social e muitas incertezas em todos e a toda parte.


De longe a cadeia produtiva do turismo, é, foi e está sendo o segmento econômico mais afetado pelo caos do #COVID-19, já somam $290 bilhões de reais de prejuízos, com destaque para setor de eventos. Segundo a OMT, um em cada três atrativos turísticos nom mundo estão fechados. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o setor chegou em fevereiro de 2021operando apenas com 42% de sua capacidade mensal de receitas e seguimos no cenário onde as perdas tendem a voltar a subir.

Mais uma vez somos afetados pelos lockdowns em diversos destino do país.

O turismo continua sentindo os #impactos que são irreversíveis, por três perspectivas:


1 - Por medo – o pânico e o medo são decisórios no ato da escolha, ninguém viaja para destino de risco. A demanda do turismo é elástica e altamente influenciada por incertezas e inseguranças. Portanto, apenas os destinos que estiverem dentro dos parâmetros que o turista identifica como aceitável para fazer uma reserva e decidir viajar, são os que sairão na frente e conseguirão continuar no mercado. A hotelaria apresenta bons protocolos de segurança sanitária, aviação também, mas é importante que toda a cadeia produtiva do turismo estejam sintonizados para que tudo retorne mesmo que em dimensões muito menores que antes.

Salvador - Farol
Foto pessoal: Salvador - Bahia

2 - O lazer e entretenimento em uma premissa de crise, é o primeiro a ser eliminado do orçamento. O #turismo sendo estático, é entendido como dispensável no momento em que pode ser adiado. Afinal os #atrativos estarão lá para futura visita.


3 - A ausência de tempo livre, pois a quarentena em muitas empresas foram convertida em férias coletivas ou então, se aprendeu a trabalhar remotamente (uma descoberta que já deveria ter acontecido a anos), e a escassez de recursos financeiros que assola o país, com as altas taxas de desemprego e a inflação nas alturas.


Muitos deixarão de viajar, outros irão aproveitar as super promoções que o mercado propõe desde o inicio da pandemia.

Ainda insisto, tenha tranquilidade antes de comprar…continuamos em momentos de análise e não temos um cenário garantido, nem nunca tivemos. Além de valer uma boa leitura nas regras, pequenas linhas e condições das promoções em vigor.


Os provedores do turismo investem pesado em marketing digital. O mercado turístico em geral deverá tem se restabelecido, ou ao menos tentado, através da criatividade, agregando serviços aos seus produtos e vice e versa. Reinventar, continua sendo a palavra de ordem! Aqui tem algumas reflexões para o trade turístico para a retomada 


A única certeza que temos é que vai existir a turma do "EU MEREÇO VIAJAR" em função da pausa das viagens e da exaustão longo período de pandemia. Tem muita gente querendo sair de casa, esperando ansioso pelo contato com o mundo externo, e isso possibilitará a volta, mesmo que lenta de um fluxo turístico, e a aposta da retomada continua sendo pelo turismo doméstico, aquecendo o mercado interno e salvando o trade turístico que sofre demais com tudo isso. 


É aí que entram em cena os municípios de interesse turístico - #mits e destinos que trabalham para a recepção de turistas. Em tempos de CRISE que se CRIAM oportunidades.

Mais uma vez a chance de preparar a "casa" para receber a visita, e arrisco o palpite que o tipo turismo rural (interior dos Estados) deverá ser a bola da vez (bingo!). Essa reclusão de longo tempo, já promove um forte desejo pela prática de atividades ao ar livre, contato com a natureza e liberdade de movimento. Prosperidade para o segmento, certo?! Então não vacila e mãos a obra, que é a nova chance.

Turismo Rural se destaca em tempos de pandemia.

E você, o que você acha sobre tudo isso? Deixa seu ponto se vista aqui. Vamos debater, discutir e compartilhar informações. O que mais precisamos agora, é criar mais diálogo para fortalecer as parcerias e construir um turismo responsável.


Um beijo e até a próxima! #ficaemcasa 🏚 #continueemcasa

😘



Clau Parra

e-Vai Por Mim - Turismo e Experiências

 
 


bottom of page